quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

"Voyeur"


Nua sobre a cama aguardo a tua chegada, fecho os olhos e o pensamento voa do meu corpo, brotam as chamas do desejo que por ti sinto e quase que te posso sentir ali. As minhas mãos acompanham esta sintonia e em pequenas carícias sinto-me … e o meu corpo reage, o desejo aumenta e das minhas mãos faço tuas … sinto-me com intensidade e de mim arranco os gemidos deste desejo contido que não omito e a este momento me entrego como se me entregasse a ti … Embrenhada neste meu momento sinto-te chegar, mas não paro de me sentir, sinto que me observas e o desejo que sinto cresce em ti … aproximas-te … não me tocas, não falas … simplesmente, observas este meu momento.
O meu corpo contorce-se enquanto os meus dedos em mim procuram o prazer num vai e vem que acelera a cada gemido que solto … colocas as tuas mãos nos meus tornozelos e afastas-me ainda mais as pernas … penso naquela imagem que captas de mim … completamente aberta a tocar-me para ti … sinto que me desejas como eu te desejo a ti … sei que não tardarei a sentir-te em mim … mas por agora simplesmente me toco para ti  … 
Acelero o ritmo e deixo-me ir … o corpo responde soltam-se os gemidos … e quando já não aguentavas mais, sussurraste-me com uma voz rouca: “Vira-te” … reagi de imediato, ainda latejante dos orgasmos e do prazer que já tinha sentido … e sem nada dizeres entras em mim, na parte mais íntima de mim … rompes-me resoluto e sinto-te bem fundo em mim, num vai e vem acelerado, descontrolado … sinto os espasmos do teu sexo em mim … e o teu corpo que se contorce de tesão a cada estucada no meu … os gemidos que se transformam em gritos … os teus, os meus … e nesse momento sinto-te a escorrer em mim … por mim …

sábado, 21 de dezembro de 2013

FELIZ NATAL

A todos os que por aqui passaram e que estiveram comigo neste meu cantinho de pecado



Desejo a todos um FELIZ NATAL 

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Apetece-me #25

Apetece-me entrar nessa tua loucura
Apetece-me satisfazer esse teu desejo
Apetece-me fazer dessa tua fantasia a minha
Apetece-me ser TUA assim
... sem medo ...
... sem tabus ...

Apetece-me
… ai se me apetece …
Apetece-te??
 … sei que sim …

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

"Faz-me PUTA"

Ele era um homem charmoso, inteligente e vivido.
Ela era apenas uma criança à descoberta dos prazeres da vida.
Quando os seus caminhos se cruzaram naquela noite fria, as palavras fluíam, o desejo aumentava e o seu primeiro encontro anunciava uma noite de prazer ardente.
***

E naquela noite em que finalmente os seus olhos se cruzaram, as suas mãos se tocaram e os seus lábios se juntaram finalmente e nesse momento o desejo sentido (contido em ambos) transbordou e os seus corpos se uniram num encaixe prefeito.
As suas mãos partiram à descoberta do corpo dela, os seus lábios desabrochavam os desejos escondidos por ela e o seu corpo respondia numa perfeita melodia de sussurros e gemidos, o seu sexo húmido suplicava pelo dele … enquanto era devorada pela sua língua e penetrada pelos seus dedos e num misto de prazer e tortura em que o prazer sentido a fazia suplicar por um sexo duro que a evitava penetrar, pois o seu corpo queria possuir pela suplica de um desejo que se fazia sentir … e nas suas mão ela seria um objecto de prazer e suplica.
Quando aquele sexo a penetrou o seu corpo estremeceu e os seus gemidos se transformaram em gritos de suplica constante … e as palavras surradas passaram de doces a obscenas e de menina passou a puta e nesse momento entrou ela na fantasia e da sou alma de menina se esqueceu … suplicando por aquele sexo que agora a preenchia e num grito de desejo lhe pediu … “Faz me TUA … Faz me PUTA” …


***
E ele não se fez rogado e dela fez PUTA a sua … e o seu corpo manobrou e de todas as formas a penetrou e dela desfrutou … e o seu corpo possuiu e nele depositou o seu sémem e assim o marcou.
E dela fez PUTA tal como ela lhe suplicou …  

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

*** Toque ***

Desde sempre o toque está relacionado com proximidade e junção.
No entanto existem toques que nos fazem estremecer; como se fossemos acordados de "dentro" para fora; “toques” que excitam cada célula; como se até então; as mesmas não fossem parte integrante de nós.


Existem ainda “aqueles” que “aconchegam as almas” que, 
                        "por momentos se tornam uma só"
Utopia que “alguns” procuram; mas poucos conseguem…

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Encontro matinal

Era uma manhã como tantas as outras sem nada para fazer, quando ligas-te a dizer que virias ao meu encontro, meu coração acelerou e começou a preparar-se ansiosamente para o encontro.
Quando o interfone tocou... atendi com uma ansiedade de quem vai ser amada pela primeira vez.
Assim que entraste a tua boca, quente, húmida, alcançou a minha sem me deixar dizer uma única palavra, apenas, gemi, e deixei que a tua boca explorasse minha e meu rosto, enquanto tuas mãos faziam uma exploração inicial do meu corpo.
Depressa a roupa se amontou num canto do quarto e alcançamos a cama e assim comecei o meu passeio lento e sensual pelo teu corpo. Com as mãos fui descobrindo os trilhos do teu corpo … trilhos que mais tarde percorri com a minha boca, distribuindo beijos, carinhos e lambidelas provando o sabor da tua pele … deixando-te enlouquecer com a lentidão do meu desejo.



cheguei ao teu sexo gotejante de tesão, pulsante, duro, puro mas minhas mãos, acariciei-o e coloquei-o na minha boca … precisava de o provar … de o saborear … lambendo, sugando, devorando-o lentamente… até te deixar completamente louco de desejo quase a explodir de prazer … e delicadamente o introduzi no meu sexo húmido e latejante, que esperava loucamente ser penetrado por ti … e assim começamos a dança ancestral do desejo que em nós despertava … ao ritmo dos corpos suados, do cheiro de tesão, da vontade de beijar, de morder, de apertar, de gemer e gritar … e se gritei … gritei de prazer, gritei de desejo, gritei por TI ... no clímax do meu orgasmo … e no teu corpo suado, nos teus gemidos e gritos procurei o teu numa explosão de prazer em que a teu néctar se misturava com o meu … e os nossos corpos suados, marcados se jugavam nos lençóis amarotados, completamente desalinhados … e num abraço nos perdemos e assim ficamos até à hora de partir … 

Signos

Não sou pessoa de ligar a estas coisas dos signos, mas tendo eu um blog desta categoria e achei interessante, sendo assim deixo-vos aqui uma curiosidade. O que o meu signo diz, será verdade?



Carneiro - Sabem chupar tudo.
Touro - São os profissionais.
Gêmeos - Os mais compulsivos por sexo.
Caranguejo - Os que aquecem e excitam ao máximo.
Leão - O único signo que faz tocar no céu.
Virgem - Os mais doces e safados no sexo.
Balança - Os melhores na cama.
Escorpião - Sexo, sexo e mais sexo.
Sagitário - Prova de tudo.
Capricórnio - Devora-te na cama.
Aquário - Faz sexo com toda a calma.
Peixe - Aquece-te, excita-te, faz certas loucuras...

(e se lhe juntar o ascendente será que explode?? ... hummm ...)

domingo, 8 de dezembro de 2013

O meu corpo marcado


"O meu corpo marcado de ti
repousa dobrado
no linho branco
dos espasmos com sabor a quente
com sentir molhado.
 E nos meus olhos brilha um desejo
apaziguado
mas não saciado.
 No meu corpo marcado de ti
há sinais visíveis
do amor
que fizeste em mim!"

(Gabriela Moura, 1950 - in "Escritas")

*** 
No meu corpo sinto as marcar que deixas em MIM, marcas do prazer ardente que depositas em mim e num momento de desejo crescente entrego-me a TI.
No meu corpo sinto as marcar do teu corpo quente que o meu consome e descobre a cada espasmo sentido.
No meu corpo marcado por TI nasce e renasce o prazer de um desejo sentido e repetido na loucura de um momento.

sábado, 7 de dezembro de 2013

*** 69 ***

*** 69 ***
E este cantinho tem 69 SEGUIDORES 


(podia fazer a festa aos 100, aos 200 e até aos 1000 mas eu gosto do 69 imaginam porque??)

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

***


"Ele quer ver-me a ser possuída por outro, quer ver como o meu corpo se move pelas investidas de um outro, como o meu corpo se arqueia, enquanto o olho de frente, gemendo de prazer."

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Sussurros


São palavras sussurradas
ora doces 
ora devassas
São sussuros que enlouquecem 
São palavras que aquecem 
É o corpo que estremece
... e obedece ...
*** SÃO OS TEUS SUSSUROS QUE ME ENLOUQUECEM *** 

Derrama


Derrama em meus lábios o teu néctar quente em jactos de prazer ardente
Deixa-me saborear esse labirinto inebriante que adoça a minha boca
Derrama em MIM … por MIM … esse néctar quente nesta volúpia ardente

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

E foder ...

“E foder; foder a toda a hora; gostava de ser a mais puta das putas; gostava de foder a toda a hora como uma cadela; como gostaria de ser eu mesma; como gostaria de fazer exactamente o que quero e apenas o que quero; o que eu gostava era de foder a toda a hora; gosto tanto de foder; e em casa é só naquele dia; naquele pobre dia; e é tudo tão mecânico; e é tudo tão sempre igual; a mesma cama; os mesmos gemidos; as mesmas palavras; tudo sempre igual; não queria mudar de homem; não; gosto do meu; amo o meu; mas gostava que ele fosse diferente; ou pelo menos que fizesse diferente; que não fosse sempre a mesma coisa sempre da mesma maneira.
Não queria mudar de homem mas queria mudar de foda: aqui está uma boa definição de amor.”

Pedro Chagas Freitas - In Sexus Veritas



*** Não temos dia ou hora marcada, nada em nós é mecânico, seja na minha ou na tua cama tudo em nós muda quando o desejo de nos sentirmos se apodera de nós e em seus escravos nos tornamos e assim deixamos de ser simplesmente nós e no palco desta vontade outros papeis desempenhamos e assim nos transformamos em vontade, desejo, prazer entre os gritos e os gemidos que soltamos nos momentos que partilhamos e assim nos entregamos … eu a TI … tu a MIM … em mil fantasias que desvendamos ***