sábado, 4 de fevereiro de 2017

Fica a dica #2


Simplesmente


Levaste a tua mão até à minha perna.
E eu não disse nada, só a cobri com a minha.
Tive a noção do quanto tinhas a mão gelada quando, sem hesitações, me subiste a saia e levaste os teus dedos até ao meio das minhas pernas, dizendo:
“-Já sinto o teu cheiro… será possível?”

Disse-te que era imaginação tua mas tu sabes que era o meu corpo a reclamar o teu desde que senti o teu perfume perto da minha pele.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Entre tantos pontos e vírgulas


Entre tantos pontos e vírgulas, carregadas de emoção, deixaste meu corpo esboçado de desejo.
Entre suspiros e gemidos, violentos.
Deixaste minha pele em desalinho.
Com teus lábios deambulando, húmidos, murmurando sentimentos entregues.
Meu corpo, em êxtase, pedia um ponto final e tu, sorrindo, dizias, com palavras embaraçadas:

- Quero novas páginas para esboçar novas letras de tesão.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Sabes(?)



Por vezes iludo as regras, infringindo aquilo que chamam de lei ou de bom senso…
Nasci mais bandida que menina e divirto-me com isso!

Pensamentos Nocturnos #13


A noite cai sobre a cidade, o vento desperta os sentidos e frio instala-se, um último cigarro e mais um trago de vinho … em mente entorpece e a solidão instala-se …
No silêncio da noite penso em ti e que tu pensas em mim (suponho) … tenho toda a ternura de um lago isolado … acariciado pelo vento frio da noite, que escapa sob o céu carregado, ora voluptuoso, ora forte.
Penso em ti e no vento te sinto e a ele me exponho com carícias brutais e com carícias dóceis e tu ausente não podes saber do meu gozo violento, quando fico assim, neste ermo, toda nua, completamente exposta ao deleite do vento, entrego-me à delícia de um sonho.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017