terça-feira, 19 de setembro de 2017

Toca(ME)



Deslizar contínuo, envolvente que escorrega por mim, e se deixa ir na intensa vontade que se passeia e ondula por todo o meu corpo, doce arrepio de prazer, intenso e liberto, para além do suspiro arrebatador que me enche, e sufoca o deleite contido na carícia. 
Subtil promessa de paixão que prova, saboreia, confessa e envolve a sumptuosidade e a grandeza das fantasias que se soltam entre os teus dedos, descobrindo secretos anseios, revelando os caprichos que me tocam a pele, num fluir de gritos surdos que ecoam nas paredes do meu querer.
Serena meditação, na intensidade dos sentidos, que param, esperam, estremecem, e abraçam só para si, o auge do desejo prometido, que me ofereces as tuas mãos…

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Apetece-me #51


Apetece-me sentir os teus lábios acariciando a minha pele molhada
Apetece-me sentir o serpentear da tua língua 
(despertando em mim os mais insano desejos) 
Apetece-me
Apetece-te(?) 

Delírios Matinais #13

Quero o teu sexo.. Quero o teu sabor..
Quero o teu sexo quente na minha boca húmida colado aos meus lábios, enquanto a minha língua solta te explora incessantemente..
Quero o teu líquido espesso a fluir livremente para mim enquanto te lambo bem devagar nesta inquieta vontade de te sentir endoidecido 



Quero absorver todos os sinais de prazer que o teu corpo ME entrega 
Quero-te MEU

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

TU


Gostas de me ver assim à mercê dos teus desejos… completamente entregue as tuas vontades



... a Ti me entrego

Vendas(ME)


Vendas-me e dizes-me ao ouvido que me adoras e eu sorrio e deliro contigo. Gostas tanto como eu destes jogos, gostas de provocar-me, de fantasiar comigo.

Despes-me lentamente, as tuas mãos percorrem o meu corpo com desejo. Não te posso ver, só imaginar, mas sinto a tua tesão e isso descontrola-me. Ouço a tua respiração ofegante e o jogo continua...

©Mónica Pedro
(Todos os direitos reservados Código do Direito de Autor e Lei 16/2008)

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Delírios Matinais #12


Throw me against the wall.
Your power is my madness.
(It becomes pure sex)

©Mónica Pedro 
(Todos os direitos reservados Código do Direito de Autor e Lei 16/2008)

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Sonho(TE)



Esta noite inventei-te na luxúria do meu sonhar.
Amputei-te a alma o coração ... exultei unicamente o teu corpo e os sentidos.
Quero o teu corpo, despido de quem és.
Calei-te as palavras, deite-te voz unicamente aos gemidos e gritos de prazer.
Os nosso corpos envoltos em êxtase, suados ...
Busco-te em cada fonte de prazer, percorro cada centímetro da tua pele numa descoberta cada vez mais além, sem fronteiras.
Abraço-te numa sofreguidão de um náufrago, numa ânsia devorada ...
Sonho-te ainda como poeira cintilante num céu estrelado ...
Pesadamente, afundo a cabeça na almofada e desço no abismo escuro onde naufragam todos os sonhos.
Sonho-te .....................................................

©Mónica Pedro
(Todos os direitos reservados Código do Direito de Autor e Lei 16/2008)