quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Toca-me


Deslizar contínuo, envolvente que escorrega por mim, e se deixa ir na intensa vontade que se passeia e ondula por todo o meu corpo, doce arrepio de prazer, intenso e liberto, para além do suspiro arrebatador que me enche, e sufoca o deleite contido na carícia. 
Subtil promessa de paixão que prova, saboreia, confessa e envolve a sumptuosidade e a grandeza das fantasias que se soltam entre os teus dedos, descobrindo secretos anseios, revelando os caprichos que me tocam a pele, num fluir de gritos surdos que ecoam nas paredes do meu querer.
Serena meditação, na intensidade dos sentidos, que param, esperam, estremecem, e abraçam só para si, o auge do desejo prometido, que me ofereces as tuas mãos…

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Teu Querer


Queres sexo puro, suor, tesão incontrolável, corpos desgastados e satisfeitos.
Queres força, comando e poder, possessão, a minha entrega.
Queres a entrega plena, queres os orgasmos intensificados, o gozo multiplicado.
Queres-me sentir tomada pelo desejo incontrolável.
Queres-me para satisfazer esse TEU QUERER.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Ontem ...


Ontem beijas-te me num sonho
E o teu beijo era como um vinho perfumado
Tão longamente bebi nesses lábios o vinho do desejo
que ainda agora me sinto embriagada.

[Adaptado] 

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Trago em MIM

Trago em mim vontades explícitas de TI: 
vontades de pele, de sexo, de corpo, de alma. 
Trago o sentir e o querer 
Trago no corpo o teu corpo tatuado 
com as impressões nuas e sem o pudor 
das minhas digitais e dos beijos que ficaram por beijar. 
Trago em mim o tenho em TI.

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Hoje queria ...


...  poder adormecer nos teus braços e fazer do teu calor o guardião de todos os meus sonhos.
Queria poder abandonar os meus sentidos a cada centímetro da tua pele e dormir na segurança do teu toque...
Quero poder descansar a cabeça no teu peito e converter cada batida do teu coração num ritmo que me embale ... 
Envolve-me, abraça-me, inebria-me ... protege-me do silêncio da noite e do pêndulo do mundo ...
Deixa-me adormecer nos teus braços ... só hoje ... só por um segundo ... 

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Pensamentos


Somos donos de nossos actos, mas não donos de nossos sentimentos;
Somos culpados pelo que fazemos, mas não somos culpados pelo que sentimos;
Podemos prometer actos, mas não podemos prometer sentimentos…
Actos são pássaros engaiolados, sentimentos são pássaros em voo.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

[Confuso (talvez não)]


Não posso perceber se sinto a tua falta, porque nunca cheguei a perceber quem tu eras. 
Mas é impossível não perceber que sinto falta de quem tu eras para mim.
[Confuso (talvez não)]


Gosto ...

... que te mostres ...


Assim despedida de preconceitos…
Pura…
Transparente…
Mostrando teus desejos
Vontades…
Provocando-me…
Fazendo-me delirar…
De desejo, vontade …
De te ver…
Sentir…
Tocar…
Entregar meu corpo…
Possuir teu corpo…
Entregues a doces prazeres…
De dois corpos se entregando…
Amando…
Ate que expludam de prazer…

"Obrigada pelas belas palavras que me ofereces
Beijinhos doces no teu ღ"

Gosto de me despir ...

... para ti ...

Gosto de te mostrar o meu corpo ... de te mostrar o meu desejo ...
sei que gostas de me ver ... que te enlouqueço quando o faço ...
Dispo-me devagar ... provoco-te em cada gesto ...
as minhas mãos colam-se ao corpo, com a força do teu olhar
observas cada momento ... pedes.me sempre mais um pouco ... 
dou-te o meu corpo nu ... dou-te cada pedaço do meu ser
conheço o teu prazer ... sinto o teu orgasmo ... que me faz delirar

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Hoje


... apetecia-me pegar em ti e...
...raptar-te...
...fugirmos os dois, sem destino...
...ou melhor com o destino de cometer uma loucura...
...ou duas...
...ou mais...

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Êxtase


As tuas mãos percorrem o meu corpo e eu fecho os olhos e sinto-te. 
Sinto o teu toque, o teu cheiro, a tua respiração, o teu corpo. 
Excitas-me tão facilmente, tens esse poder em MIM. 
Os nossos beijos emanam tesão, desejo desenfreado, loucura de mais, muito mais, de tudo aquilo a que temos direito. 
Arrancas-me gemidos incontroláveis nesta tesão que me pulsa nas veias e que me faz vibrar de prazer. 
Por ti.

Submissão

SUBMISSÃO ... uma modesta opinião, talvez errada talvez não ...

Submissão não é algo que se pode aprender, mas que nasce connosco.
Submissão não tem a ver com sexo, é sobre a sensualidade. 
Trata-se da confiança, comunicação, vulnerabilidade, carinho e honestidade. 
É saber quem somos, e o queremos. 
A submissa não é uma pessoa fraca, mas justamente o oposto. Ela é intensa, é forte em si mesma, e no conhecimento de quem é. 
NUNCA se sustenta de fraquezas ou de desespero, mas sim na sua força, amor e confiança. 
É a liberdade. É o desapego de si mesma, sabendo que seu Senhor estará sempre atento se vacilar. Trata-se de querer ser o melhor possível, não só como uma submissa, mas como uma mulher, uma pessoa, um ser humano. Trata-se de aprender, crescer e dar. 
Uma submissa é aquela que se entrega ao seu SENHOR. E supostamente dá tudo o que ela é, apesar de que eu ainda pensar que ... Ela pode dar o seu coração, seu corpo, e até mesmo alguma da sua essência ... Alma, mas ela não pode negar seus sentimentos, suas necessidades e sua personalidade. Ela deve ser forte em quem ela é... A fim de deixar em pé os pilares que a mantêm vinculada a si mesma. Ao ser desta forma, ela pode se sujeitar a outra, sendo esta uma fonte de força, confiança e integridade.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Desejos Sentidos



Tuas mãos pressionavam meus seios, afagando-os com força, segurando entre os dedos, os mamilos já duros. Soltei tua boca o tempo de te apoderares deles, de os sugar até arrancar um pequeno grito de dor que logo se transformou em num prazer intenso. Um calor intenso invade meu corpo e queima-me com a necessidade de te sentir em mim.

Num instante em que o tempo pára, numa volta em que os corpos se colaram, fico por cima de ti. Sinto-me poderosa, dona de ti, feiticeira na magia do teu corpo, sedutora em teu olhar e desejo de teu desejo. Sinto-te a crescer em mim, cada vez maior. Brinco nos movimentos que te envolvem, que te prendem mais a mim. Ora devagar, ora rápido.

Em teu olhar toda a força da paixão e a dor doce que antecede o explodir de toda a tensão. Em teus lábios que me chamam para um beijo profundo, as palavras que não podes calar, os gemidos que gritam teu prazer, o apelo silencioso que soltas em cada gemido… Cavalgando freneticamente teu corpo, fundo teu corpo ao meu e juntos, sentimos a explosão em mil cores de todos os sentidos…

Entra ... devagarinho



Entro devagarinho, deixastes a porta entreaberta 
Encontro-te de costas, apenas com um vestido vermelho 
Encosto-me a ti, agarro-te pela cintura, sussurro-te no ouvido 
Não te deixo virar, levanto suavemente o teu cabelo 
Mergulho na tua nuca, sinto o teu corpo a vibrar 
Beijo-te o pescoço, acaricio-te os seios, os teus mamilos 
Sinto-te, quero-te, desejo-te agora, quero sentir-te 
As minhas mãos escorregam pelas tuas pernas 
Penetram por entre a tua saia, percorrem as tuas coxas 
E afagam o teu sexo, sinto a sua excelência 
Sinto-o húmida, sedento de paixão, com vontade de mim 
Acaricio-o, sinto-te em mim, sinto-te a enlouquecer 
Gemes de prazer, suplicas, que te penetre 
Curvo-te numa mesa, e levo-te ao paraíso 
Atinges o orgasmo, atinges o clímax com a minha língua 
Afasto-me, simplesmente para te olhar, quero ver-te 

"Debruçada numa mesa" do Livro "Devaneios"-Joao Carlos Aleixo 

Queria ...

Queria poder seduzir-te
Chamar a tua atenção ...
Mostrar-me inteira ...
Oferecer-te carinho ...
Afecto ...
Colo ...
Queria poder chamar-te de meu ...
Sentir o teu corpo no meu ...
Fazermos loucuras ...
Viver intensamente ...
Trocar os nossos ...
Cheiros
Gostos
Calor
Queria
[LA, my other side]


segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

“Mulher linda e indecente”

“Mulher linda e indecente” alguém me chamou
Mas nada incoerente apenas sensual com fama de erótica,
um pouco perigosa e fogosa mas posso ser domada.
Não sou caso fatal, mas doce e às vezes imoral.
Gostosa com muito sal, doce com muito açúcar
Convencida com certeza, contudo hão de me perdoar
Mas nem um pouco banal… Apenas uma mulher normal.

Tenho vício de ti...

Vestígios de ti
permanecem no meu corpo.
E quando me toco
finjo que estás presente
e o prazer que sinto
é infinito.
Tenho vício de ti...

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Fantasia ... #1


A praia estava deserta. O dia estava quase no fim e já o sol deitava-se no horizonte envolvido por nuvens escuras e um denso nevoeiro. O mar estava calmo apesar de tudo e as ondas beijavam suavemente o areal… Começou a cair uma chuva miudinha que trazia em suas gotas o sabor a sal…
Caminhei sozinha pela praia vazia em direcção aos rochedos…sabia que estarias ali, fumando teu cigarro, esperando por mim. Meu coração disparou só de te imaginar de camisa entreaberta, com a pele húmida da chuva, do sabor que ela teria. … Arrepiei-me só de pensar em teus lábios…
Quanto mais me aproximava de ti, mais meu corpo se incendiava… Um calor intenso percorreu-me. Fui deixando cair uma peça de roupa a cada passo que dava. Sentia na pele a chuva fria, o sal do mar que grudava em mim e isso deixou-me ainda mais desesperada por não te ter…
Cheguei perto de ti já nua. Com o desejo no olhar e no corpo, com o coração acelerado.
Ficaste quieto por um segundo, passeando teu olhar pelo meu corpo… Um instante que me pareceu uma eternidade. Mas logo abraças-te me com força e teus lábios esmagaram os meus…
Tuas mãos desceram pelas minhas costas, numa suave carícia, fazendo-me arrepiar ainda mais, agarraste-me as nádegas com força, trazendo-me para mais perto de ti. Tua língua enroscou-se na minha…passavam de tua boca para a minha e vice-versa sem parar…
Senti, naquele abraço, todo o teu desejo e a mesma vontade que a minha. Arrancaste fora tua roupa sem parar de me beijar. Sentia tua língua tão quente explorando minha boca, o sabor da chuva e do mar misturava-se ao sabor de tua boca… Um beijo intenso e profundo…
Tuas mãos agarram meus seios e a pressão que lhes fazias, deixava-me alucinada entre a dor e o prazer. Foste alternando os beijos na boca, no pescoço e o sugar dos mamilos hirtos e doridos. Caímos na areia ainda quente e a chuva foi abafando nossos gemidos… Tua pele tinha um gosto delicioso…sabias a maresia…chuva, suor e sal…
Foste beijando cada pedacinho de minha pele. Tua boca quente contrastava com o frio da chuva. Foste descendo, com a boca gulosa até chegar ao meu sexo que pulsava de tanta excitação. Senti tua língua entrar em mim. Fizeste-me gritar de prazer quando acariciaste meu clítoris para logo de seguida me penetrar com tua língua…
Meu corpo pedia mais… segurei tua cabeça entre minhas mãos, e pressionei-a ainda mais entre minhas pernas… Fizeste-me delirar… Tua língua que me explorava fez-me ir ao céu e voltar dando-te a provar a seiva do meu ser, misturada a chuva que escorria pelo corpo e banhava meu sexo e tua boca…
Foste subindo de novo, lentamente até me beijar com intensidade, dando-me a provar o meu sabor em tua boca. Quis fazer-te o mesmo, provocar-te a mesma tortura… Fui passeando minha língua pela tua pele bebendo a chuva dela… Segurei no teu sexo em minhas mãos e acariciei-o entre meus dedos… Estava tão rijo, tão grande…Sentia toda a tua excitação.
Envolvi-o entre meus lábios. Fui beijando-o, fui acariciando-o, fui passeando minha língua em todo o seu comprimento. Senti-te a crescer em minha boca. Suguei-o com mais força e aumentei a intensidade das carícias… Ouvia os teus gemidos de prazer misturados com a melodia do mar…
Puxaste-me de novo para junto de tua boca, mordeste-me o lábio e gritaste em meu ouvido que me querias possuir o corpo e a alma. Beijaste-me com força, apertaste meus seios em tuas mãos. A dor misturou-se ao prazer e supliquei-te para ser possuída agora…Não podia esperar mais…
Sentia o peso do teu corpo sobre o meu, todo o teu desejo crescendo… Envolvi-te entre minhas pernas e tudo parou de fazer sentido no momento em que entraste em mim… com urgência, com paixão… Teus movimentos sobre meu corpo pareciam as ondas do mar que batem com violência nas rochas em dias de tempestade…
Castigaste meu corpo na ondulação violenta do teu e maior dor provocaste ao parar, ficando quieto, bem fundo em mim, vendo a suplica em meu olhar. Fizeste o tempo ficar suspenso no desejo de te mexeres de novo em mim. Gritaste ao vento que sou tua e de novo mergulhaste dentro de mim com toda tua força de tua paixão…
 Toda a natureza ganhou o ritmo de nossos corpos que se enlaçavam. Tua boca continuou presa a minha, tuas mãos apertando meus seios… Teu corpo num vai vem alucinante que me fazia gritar… e por fim, a onda gigante de prazer que nos envolveu …

Beija-me


Beija-me … suavemente … com ternura … com paixão … com desejo ...
Lábios que se tocam devagarinho, sem pressa …
Sentindo a textura, o sabor … a maciez …
A boca que se abre para conhecer … tactear … provar…
Línguas que se encontram, se reconhecem … se envolvem …

Bailado lento com sabor quente, húmido … intenso …
Paixão desperta nos sentidos, na pele … na alma…
Fome saciada no toque dos lábios … no infinito de um beijo …
Palavras em silencio, escritas nas bocas coladas …

Beija-me … suavemente … com ternura … com paixão … com desejo

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Devora-me


 Devora-me.
Rasga-me a pele,
Rouba-me o silêncio
E no mesmo instante; desnuda-me.
Leva-me para o inferno
E apresenta-me o paraíso,
Embriaga-me com teu desejo.
Faz-me escrava do teu prazer

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Apetece-me #7


Apetece-me seduzir-te, provocar-te, enlouquecer-te 
Apetece-me que me toques sem me tocar
Apetece-me que cumpras os desejos por cumprir 

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Desejo Carnal


A intensidade do desejo carnal é inquietante, tem força de gravidade e quanto mais o evitamos mais intenso ele se torna.
O desejo é inevitável, principalmente quando não pode ser saciado!
O desejo que me provoca é de tirar o fôlego, o toque invisível que é mais palpável do que qualquer outra coisa, a imaginação que se eleva e a realidade que me impede de o concretizar!!!
Um desejo incontrolável que gostava de poder satisfazer.
É instinto, é natural e é bom (proibido)!!!

Sente[ME]

Os sussurros de prazer que me arrebatem a alma
Quando sinto os teus lábios a tocar
A minha mais intima Sensibilidade Feminina 


(Sonho com os teus beijos com o toque das tuas mãos)

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Numa busca insana de prazer!

Paixão desenfreada...
Marcada pelos corpos suados
Mãos trémulas e enlouquecidas
Deslizando em nossos corpos
Numa busca insana de prazer!

Bocas ofegantes balbuciando
Palavras desconexas e inaudível
Línguas húmidas e vorazes
Serpenteando pelo nosso corpo
Numa busca insana de prazer!

Braços que se entrelaçam
Em abraços delirantes
Que incendeiam as nossas almas
Numa busca insana de prazer!

Corpos exaustos e desfalecidos
Recompondo-se com ternura
Dos momentos de loucura
Vividos ao sabor do néctar 
Produzido pelo desejo
Numa busca insana de prazer!

"Apeteces-me..."

"Apeteces-me..."....
Essa pequena frase como suspensa no ar deixa-me sempre... com umas ideias ...
Imagino instantaneamente todo o cenário...pequenos flashes da pele, dos lábios, do corpo...
É transcendente...é sempre uma experiência ... hummm ... fantástica. 
Consigo imaginar a língua a percorrer os meus lábios, tentando eu capturá-la para melhor saborear...mas agrada-me...agrada-me senti-la fugir de mim e perder por cantos e recantos sem eu nunca saber o seu rumo..
"Nunca"...excepto quando começa a sua descida deliciosa....

Consigo imaginar e visualizar o olhar..profundo e intenso, que me penetra...
Sinto-me nua para além do corpo já despido, sinto-me despida de vergonha e  preconceitos, de qualquer escudo que me proteja a alma...
Dispo-me sim, para me entregar de corpo e alma, deixar o desejo apoderar-se de mim e essas mãos que me percorrem.

Quero percorrer também, descobrir mais uma vez cada canto e recanto do corpo que se envolve no meu, que se entrelaça com o meu, que comunica com o meu ao balancear e contorcer-se...

É transcendente...é mais do que palavras poderão alguma vez descrever...
Um momento em que os corpos tomam o lugar das palavras para exprimir desejo, prazer, entrega...
Um momento em que o calor aumenta, em que se ferve por um toque, uma carícia, um aperto...pronunciam-se palavras, transformadas aos poucos em gemidos...uns calmos e sussurrados..outros gritados...tudo arrepia, tudo excita...quer-se sentir todo o corpo ao mesmo tempo...os lábios, mas também os seios, as coxas, o sexo...uma boca, duas mãos não parecem suficientes para chegar a toda a pele que se deseja...que se quer saborear...


É transcendente...

"Apeteces-me..."....
Sim, apeteces-me ... esse corpo que se une ao meu e o completa ... esses lábios que satisfazem a minha sede ... essas mão que percorrem em suaves carícias ...
Apeteces-me ... apeteces-me ... agora ...

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Vem ... [Vens??]


Vem… 
Eu sei que me queres, que desejas tocar… então vem…
Olha como chama por ti. Está a tua espera, ansioso por sentir o calor de tua boca, a humidade de tua língua.

Olhas com desejo, com vontade…queres tanto segurar em tuas mãos, acariciar com as pontas dos dedos, apertar o mamilo com mais força mas não demais…provocar apenas aquela dor deliciosa…

"Sim…isso…devagarinho. Fica tão rijo, tão duro…tão cheio…
Continua mais um pouco…hum…tão bom…
Agora prende entre teus lábios…
Ai…não mordas…sim…morde só mais um pouquinho…"

Vem… 
Eu sei que me queres, que me desejas…então vem…
Meu seio é teu regaço, teu alimento…
Delicia-te na sua maciez e delicia-me de prazer…

"Tens tanto ainda para saboreares, tocar, beijar…"


Vens…?

Meu corpo estremece:

No teu toque (toque que aquece...),
Na tua língua (língua que abusa...),
No teu beijo (beijo que enlouquece...),
No teu desejo (desejo que lambuza...),
Simplesmente me entrego
Nos teus braços me rendo
No teu corpo me prendo
No teu desejo me transformo

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Um toque ...

... Envolvente ... 
Que percorre totalmente o meu corpo, todos os meus recantos e curvas
... Incisivo ... 
Que pressiona os meus pontos mais sensíveis levando-me à loucura
... Lascivo ... 
Que se apodera de mim, forte e rude saboreando a minha pele quente
... Macio ...
Que me seduz no delinear de desejos e promessas que me invadem

[Adaptado a MIM]

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Momentos ...

... em que tudo o que se quer é beijar, tocar, sentir o corpo a estremecer de loucura e prazer ...


 ... e noutros em que tudo o que se quer é um abraço, apertado, meigo, que protege, que conforta, que mima, um simples abraço que não pede nada em troca ... 


[neste momento preciso desse abraço]

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

É ...

... no GRITO ...
... do meu ORGASMO ...
... que CHORO ...
... o teu DESEJO ...


Apetece-me #6

Que me leves para um recanto de uma rua qualquer, e contra a parede fria prendas o meu corpo ao teu, que as tuas mãos me percorram, que me faças arrepiar de desejo e sem aviso ... sem temor me penetres bem fundo, num encaixe perfeito, que me possuas a um ritmo alucinante quase animal em penetrações profundas, que arranques de mim os gemidos, gritos de prazer e que assim me faças TUA

[a urgência do desejo não escolhe hora nem lugar]

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Hoje acordei ...


... com vontade do teu sexo, húmida, molhada…
Quero o teu cheiro, teu toque… 
Sentir o teu pulsar em mim
... vontade de ser usada, dominada, invadida ...
... de ser completamente TUA ...

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Espero-te

 ...  nua de olhos vendados em doce tortura 
devora-me com força ...
... suga as gotas do meu desejo 
alimenta-te de mim ...
... rouba-me sabores 
invade todo o meu ser ...
... aumenta a minha sede por TI


... Espero-te assim ...
[VENS??]

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Sinto [no meu corpo]


No meu corpo sinto-te em arrepios de prazer...
Percorres-me em afagos beijos, sussurros molhados, mãos exploradoras...

Entrego-me ao sentir as tuas carícias penetrantes. 
Em cálidos movimentos, teu corpo inflamado por desejos intensos em momentos de loucura, solta-se em ondas aquecem-me a alma, suores de emoções, infinitas sensações de paixão. 
Almas que se tocam em sintonia de pensamentos, voam em segredo ao sabor do infinito.
Mergulho na luxúria dos teus beijos apertados de cálidos desejos que despertam em mim.

Aspiras da minha alma o vento em êxtase que bebes e preenches de sentimento todo o meu ser.
Entranho-me no teu corpo, loucura que me invade num fogo de perdição, prazeres demorados.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

CASTIGAME


Átame, a los caprichos de tu lujuria
Espósame, en los ardores del deseo
Sentencia , a los vaivenes de tu pasión
¿cómo lo harás?