quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

"Voyeur"


Nua sobre a cama aguardo a tua chegada, fecho os olhos e o pensamento voa do meu corpo, brotam as chamas do desejo que por ti sinto e quase que te posso sentir ali. As minhas mãos acompanham esta sintonia e em pequenas carícias sinto-me … e o meu corpo reage, o desejo aumenta e das minhas mãos faço tuas … sinto-me com intensidade e de mim arranco os gemidos deste desejo contido que não omito e a este momento me entrego como se me entregasse a ti … Embrenhada neste meu momento sinto-te chegar, mas não paro de me sentir, sinto que me observas e o desejo que sinto cresce em ti … aproximas-te … não me tocas, não falas … simplesmente, observas este meu momento.
O meu corpo contorce-se enquanto os meus dedos em mim procuram o prazer num vai e vem que acelera a cada gemido que solto … colocas as tuas mãos nos meus tornozelos e afastas-me ainda mais as pernas … penso naquela imagem que captas de mim … completamente aberta a tocar-me para ti … sinto que me desejas como eu te desejo a ti … sei que não tardarei a sentir-te em mim … mas por agora simplesmente me toco para ti  … 
Acelero o ritmo e deixo-me ir … o corpo responde soltam-se os gemidos … e quando já não aguentavas mais, sussurraste-me com uma voz rouca: “Vira-te” … reagi de imediato, ainda latejante dos orgasmos e do prazer que já tinha sentido … e sem nada dizeres entras em mim, na parte mais íntima de mim … rompes-me resoluto e sinto-te bem fundo em mim, num vai e vem acelerado, descontrolado … sinto os espasmos do teu sexo em mim … e o teu corpo que se contorce de tesão a cada estucada no meu … os gemidos que se transformam em gritos … os teus, os meus … e nesse momento sinto-te a escorrer em mim … por mim …

sábado, 21 de dezembro de 2013

FELIZ NATAL

A todos os que por aqui passaram e que estiveram comigo neste meu cantinho de pecado



Desejo a todos um FELIZ NATAL 

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Apetece-me #25

Apetece-me entrar nessa tua loucura
Apetece-me satisfazer esse teu desejo
Apetece-me fazer dessa tua fantasia a minha
Apetece-me ser TUA assim
... sem medo ...
... sem tabus ...

Apetece-me
… ai se me apetece …
Apetece-te??
 … sei que sim …

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

"Faz-me PUTA"

Ele era um homem charmoso, inteligente e vivido.
Ela era apenas uma criança à descoberta dos prazeres da vida.
Quando os seus caminhos se cruzaram naquela noite fria, as palavras fluíam, o desejo aumentava e o seu primeiro encontro anunciava uma noite de prazer ardente.
***

E naquela noite em que finalmente os seus olhos se cruzaram, as suas mãos se tocaram e os seus lábios se juntaram finalmente e nesse momento o desejo sentido (contido em ambos) transbordou e os seus corpos se uniram num encaixe prefeito.
As suas mãos partiram à descoberta do corpo dela, os seus lábios desabrochavam os desejos escondidos por ela e o seu corpo respondia numa perfeita melodia de sussurros e gemidos, o seu sexo húmido suplicava pelo dele … enquanto era devorada pela sua língua e penetrada pelos seus dedos e num misto de prazer e tortura em que o prazer sentido a fazia suplicar por um sexo duro que a evitava penetrar, pois o seu corpo queria possuir pela suplica de um desejo que se fazia sentir … e nas suas mão ela seria um objecto de prazer e suplica.
Quando aquele sexo a penetrou o seu corpo estremeceu e os seus gemidos se transformaram em gritos de suplica constante … e as palavras surradas passaram de doces a obscenas e de menina passou a puta e nesse momento entrou ela na fantasia e da sou alma de menina se esqueceu … suplicando por aquele sexo que agora a preenchia e num grito de desejo lhe pediu … “Faz me TUA … Faz me PUTA” …


***
E ele não se fez rogado e dela fez PUTA a sua … e o seu corpo manobrou e de todas as formas a penetrou e dela desfrutou … e o seu corpo possuiu e nele depositou o seu sémem e assim o marcou.
E dela fez PUTA tal como ela lhe suplicou …  

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

*** Toque ***

Desde sempre o toque está relacionado com proximidade e junção.
No entanto existem toques que nos fazem estremecer; como se fossemos acordados de "dentro" para fora; “toques” que excitam cada célula; como se até então; as mesmas não fossem parte integrante de nós.


Existem ainda “aqueles” que “aconchegam as almas” que, 
                        "por momentos se tornam uma só"
Utopia que “alguns” procuram; mas poucos conseguem…

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Encontro matinal

Era uma manhã como tantas as outras sem nada para fazer, quando ligas-te a dizer que virias ao meu encontro, meu coração acelerou e começou a preparar-se ansiosamente para o encontro.
Quando o interfone tocou... atendi com uma ansiedade de quem vai ser amada pela primeira vez.
Assim que entraste a tua boca, quente, húmida, alcançou a minha sem me deixar dizer uma única palavra, apenas, gemi, e deixei que a tua boca explorasse minha e meu rosto, enquanto tuas mãos faziam uma exploração inicial do meu corpo.
Depressa a roupa se amontou num canto do quarto e alcançamos a cama e assim comecei o meu passeio lento e sensual pelo teu corpo. Com as mãos fui descobrindo os trilhos do teu corpo … trilhos que mais tarde percorri com a minha boca, distribuindo beijos, carinhos e lambidelas provando o sabor da tua pele … deixando-te enlouquecer com a lentidão do meu desejo.



cheguei ao teu sexo gotejante de tesão, pulsante, duro, puro mas minhas mãos, acariciei-o e coloquei-o na minha boca … precisava de o provar … de o saborear … lambendo, sugando, devorando-o lentamente… até te deixar completamente louco de desejo quase a explodir de prazer … e delicadamente o introduzi no meu sexo húmido e latejante, que esperava loucamente ser penetrado por ti … e assim começamos a dança ancestral do desejo que em nós despertava … ao ritmo dos corpos suados, do cheiro de tesão, da vontade de beijar, de morder, de apertar, de gemer e gritar … e se gritei … gritei de prazer, gritei de desejo, gritei por TI ... no clímax do meu orgasmo … e no teu corpo suado, nos teus gemidos e gritos procurei o teu numa explosão de prazer em que a teu néctar se misturava com o meu … e os nossos corpos suados, marcados se jugavam nos lençóis amarotados, completamente desalinhados … e num abraço nos perdemos e assim ficamos até à hora de partir … 

Signos

Não sou pessoa de ligar a estas coisas dos signos, mas tendo eu um blog desta categoria e achei interessante, sendo assim deixo-vos aqui uma curiosidade. O que o meu signo diz, será verdade?



Carneiro - Sabem chupar tudo.
Touro - São os profissionais.
Gêmeos - Os mais compulsivos por sexo.
Caranguejo - Os que aquecem e excitam ao máximo.
Leão - O único signo que faz tocar no céu.
Virgem - Os mais doces e safados no sexo.
Balança - Os melhores na cama.
Escorpião - Sexo, sexo e mais sexo.
Sagitário - Prova de tudo.
Capricórnio - Devora-te na cama.
Aquário - Faz sexo com toda a calma.
Peixe - Aquece-te, excita-te, faz certas loucuras...

(e se lhe juntar o ascendente será que explode?? ... hummm ...)

domingo, 8 de dezembro de 2013

O meu corpo marcado


"O meu corpo marcado de ti
repousa dobrado
no linho branco
dos espasmos com sabor a quente
com sentir molhado.
 E nos meus olhos brilha um desejo
apaziguado
mas não saciado.
 No meu corpo marcado de ti
há sinais visíveis
do amor
que fizeste em mim!"

(Gabriela Moura, 1950 - in "Escritas")

*** 
No meu corpo sinto as marcar que deixas em MIM, marcas do prazer ardente que depositas em mim e num momento de desejo crescente entrego-me a TI.
No meu corpo sinto as marcar do teu corpo quente que o meu consome e descobre a cada espasmo sentido.
No meu corpo marcado por TI nasce e renasce o prazer de um desejo sentido e repetido na loucura de um momento.

sábado, 7 de dezembro de 2013

*** 69 ***

*** 69 ***
E este cantinho tem 69 SEGUIDORES 


(podia fazer a festa aos 100, aos 200 e até aos 1000 mas eu gosto do 69 imaginam porque??)

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

***


"Ele quer ver-me a ser possuída por outro, quer ver como o meu corpo se move pelas investidas de um outro, como o meu corpo se arqueia, enquanto o olho de frente, gemendo de prazer."

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Sussurros


São palavras sussurradas
ora doces 
ora devassas
São sussuros que enlouquecem 
São palavras que aquecem 
É o corpo que estremece
... e obedece ...
*** SÃO OS TEUS SUSSUROS QUE ME ENLOUQUECEM *** 

Derrama


Derrama em meus lábios o teu néctar quente em jactos de prazer ardente
Deixa-me saborear esse labirinto inebriante que adoça a minha boca
Derrama em MIM … por MIM … esse néctar quente nesta volúpia ardente

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

E foder ...

“E foder; foder a toda a hora; gostava de ser a mais puta das putas; gostava de foder a toda a hora como uma cadela; como gostaria de ser eu mesma; como gostaria de fazer exactamente o que quero e apenas o que quero; o que eu gostava era de foder a toda a hora; gosto tanto de foder; e em casa é só naquele dia; naquele pobre dia; e é tudo tão mecânico; e é tudo tão sempre igual; a mesma cama; os mesmos gemidos; as mesmas palavras; tudo sempre igual; não queria mudar de homem; não; gosto do meu; amo o meu; mas gostava que ele fosse diferente; ou pelo menos que fizesse diferente; que não fosse sempre a mesma coisa sempre da mesma maneira.
Não queria mudar de homem mas queria mudar de foda: aqui está uma boa definição de amor.”

Pedro Chagas Freitas - In Sexus Veritas



*** Não temos dia ou hora marcada, nada em nós é mecânico, seja na minha ou na tua cama tudo em nós muda quando o desejo de nos sentirmos se apodera de nós e em seus escravos nos tornamos e assim deixamos de ser simplesmente nós e no palco desta vontade outros papeis desempenhamos e assim nos transformamos em vontade, desejo, prazer entre os gritos e os gemidos que soltamos nos momentos que partilhamos e assim nos entregamos … eu a TI … tu a MIM … em mil fantasias que desvendamos ***


quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Prova-me


Prova-me 
Saboreia-me 
Bebe-me em goles de paixão
Louca tontura que arrepia à deriva numa taça de sensação...
Escuto-te na pele que fala nas palavras que ardem...






*** Delírios ***

***
ELE: Na verdade, melhor mesmo, era apalpar a menina toda, beijar-lhe os mamilos, trincar-lhe os lábios, abrir-lhe as pernas e...
ELA: e ... demoras?

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Pensamentos Nocturnos #1


"Eu quero um colo, um berço, um braço quente em torno ao meu pescoço, uma voz que cante baixo e pareça querer me fazer chorar. Eu quero um calor no inverno, um extravio morno de minha consciência e depois sem som, um sonho calmo, um espaço enorme como a lua rodando entre as estrelas."

(Fernando Pessoa)


*** quero adormecer no TEU abraço ***
*** quero que a tua voz embale o meu sono ***
*** quero o TEU corpo junto ao MEU ***
*** quero TRANSFORMAR este MEU SONHO no TEU ***
*** e assim acordar junto a TI ***

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Apetece-me #24

Apetece-me 
Que chegues sem aviso
Que me agarres
Me prendas contra a parede
Apetece-me 
O teu beijo
O teu toque
O teu corpo
[no meu]
Apetece-me
Sentir o teu desejo
Sentir o teu fogo
[no meu]
Apetece-me
Ficar presa a TI


Apetece-me
Apetece-te??


segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Penso-te...


É esta a maneira que tenho de te lembrar de TI
Quando começo a esquecer-me de te sentir em MIM


(aproxima-te de mim, quero sussurrar-te um segredo ... tudo em mim te quer... apeteces-me... desejo-te aqui, lado a lado, frente a frente, cara a cara, pele na pele ... tu em MIM ... eu em TI)

(adaptado a mim)

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Momentos


“O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.”


(Fernando Pessoa)

... assim são os nossos momentos ...
... loucos ...
... intensos ...
... inesquecível ...
... incompáraveis ... 

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Apetece-me #23

Apetece-me
Sentir...
a tua respiração
o teu odor
o calor que o teu corpo emana
Apetece-me deslizar os dedos sobre a tua pele
Sentir o teu estremecer
Saborear o teu néctar
Sentir o teu enlouquecer 
Ouvir o teu gemer 


Apetece-me
Apetece-te??

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Provocas-me

Provocas-me a cada palavra escrita 
Provocas-me a cada desejo partilhado 
Provocas-me 
... Deixas-me louca nem imaginas o quanto ...
... Deixas-me a ferver com tanta vontade de ti ...
... Deixas-me com uma vontade louca de explorar essa tua vontade ...


... e deixas-me assim ...
... completamente louca por TI ...
Provocas-me

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Pensamentos



Já pensei tantas vezes em dizer-te que sim, em entregar-me a essa tua fantasia a esse teu desejo que provoca em mim pensamentos perversos e o resultado é uma vontade enorme de fazer tanta coisa indecente. 
Deixas-me com uma vontade louca de explorar essa tua fantasia, esse teu desejo.
É tão difícil de disfarçar este desejo que cresce em mim. 
O desejo de saciar esta tua/minha vontade.

domingo, 17 de novembro de 2013

História d'O - Pauline Réage


A “Historia d’O” explora o desejo de submissão e tornar evidente a natureza sexual desse desejo de servidão voluntária. O é uma fotógrafa parisiense que é levada, com o seu consentimento, para um palácio em Roissy, onde é sujeita a uma dura aprendizagem da submissão e da disponibilidade. Submissão e disponibilidade para um conjunto de homens, aparentemente pertencentes a elite social, mas também aos criados. A educação passa por vários estágios onde é amarrada, amordaçada, chicoteada, mas também onde está disponível, para qualquer um, solitário ou em grupo, praticar com ela sexo vaginal, oral, anal.

Quando vai para Roissy é o desejo de se submeter a René, o seu amante. Mas quando sai de Roissy (onde, digamos assim, foi iniciada nos pequenos mistérios), René dá-a, literalmente, a Sir Stephen, um senhor mais dominador e exigente na submissão. O clímax da submissão é o momento em que, em casa de Anne-Marie, é treinada para ser marcada a ferro quente e receber nos lábios vaginais, uma espécie de piercing onde consta as iniciais de Sir Stephen. Ela agora é pura coisa, puro objecto.

[confesso que não conhecia este livro (falha minha … grande falha mesmo … mas também não posso conhecer tudo), mas adorei e aconselho a sua leitura … isto é para quem gosta deste tipo de literatura … acreditem vão amar cada palavra cada descrição]

*** ADORO ***

Adoro dizer que te quero, que te desejo. 
Adoro dizer te como me deixas excitada, molhada. 
Adoro quando usas aquelas palavras que eu quero ouvir. 
Adoro as nossas conversas parvas e sem jeito nenhum mas sempre com um desejo latente de nos deliciarmos um com o outro.



Adoro saber que queres tanto como eu
ADORO

sábado, 16 de novembro de 2013

So true


"Porque, quando as pessoas se amam, fodem de verdade. É por isso que os filmes pornográficos são pouco convincentes. Não são suficientemente porcos, porque os actores não estão apaixonados. Quando há amor, há além. É possível foder como animais, com sinceridade, como só os seres humanos, quando querem entregar-se mais do que podem - e conseguem."


                                                                                               Miguel Esteves Cardoso

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Momentos [MEUS]

São momentos de prazer que guardo para MIM
São momentos de desejo que despertas em MIM
São momentos em que me sinto e assim te sinto em MIM
São momentos que não partilho
São momentos MEUS
UNICAMENTE MEUS 
que escondo de TI

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Festa - QUAL É O TEU FETICHE?

QUAL É O TEU FETICHE?


A FESTA MAIS SENSUAL E ATREVIDA ESTÁ DE VOLTA PARA A SUA 5º EDIÇÃO.
DIA 16 DE NOVEMBRO NO
PORTO 

A ULTIMA FOI ASSIM:



[mais informações em: http://www.qualoteufetiche.com/ ]

Desejos [em mim]

Quero o teu olhar que me desnuda.
E em teus olhos a chama ardente do desejo que me enlouquece.
Essa chama que no meu corpo queima, como um vulcão em erupção e me faz perder a razão.

Chama quente e voraz, dos meus delírio, que neste desejo queima como fogo o meu corpo que chama por TI
E assim me entrego aos delírios deste desejo e o meu corpo em chamas pede o sabor da tua boca sedenta e voraz e a suavidade de tuas mãos, que deslizam pela minha pele, procurando os meus segredos mais íntimos.

E assim 
...Sou tua... 
completamente

Tua
[adaptado a mim]

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Encaixe perfeito


"Como havia eu de imaginar que tu eras feito à medida do meu próprio corpo?"

(Marguerite Duras)

E assim me encaixo em ti de uma forma perfeita.
Adoro essa tua perfeição, esse teu querer
... que me deixa fora de mim ..
És deliciosamente sedutor

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

***


Encostados à parede com os corpos colados entre a tesão, o suor, a paixão e uma vontade avassaladora um do outro

Prazeres Sentidos


Um beijo com as línguas que se envolvem, gulosas. Mãos e lábios que percorrem a pele com a intensidade de quem quer mais. Os dedos dele que sobem pelas minhas coxas, acariciando, sentindo, tocando, arrepiando. Ouvir um gemido profundo, que denuncia o desejo, quando encontra a carne macia e quente a pedir por prazer. Provar o meu sabor nos dedos dele e pedir-lhe Não pares.

Music #7


[E hoje acordei com esta musica na cabeça]

domingo, 10 de novembro de 2013

Fantasia... #2

O Rodrigo desafiou-me para sair, um jantar e uma passagem naquele bar que tanto gostamos, apesar de estar um pouco cansada pensei nada melhor para relaxar que uma saída com o Rodrigo ...
No regresso a casa decidimos parar em casa dele para beber um ultimo copo, antes de subir disse-me que o Luís o seu colega de casa estava lá e que por esse motivo não podias passar da sala.
Quando entramos o Luís estava na sala a ouvir musica (blues) pensei tem bom gosto. Depois da apresentação feita sentei-me de frente para ele e bem juntinho do Rodrigo, não pude deixar de reparar que o como ele percorria o meu corpo com o olhar, quase que podia sentir o seu toque ... estranho ... isto deve ser do álcool ... pensei ...
Depois de servido o vinho o Luís voltou a sentar-se à minha frente mas mais perto, no meio de tanta conversa o vinho acabou rápido e o Rodrigo com aquele ar malandro muito peculiar ai atiçando a minha vontade com subis toque... hummmmmm... não me provoques... com isto nem reparei que o Luís se tinha ausentado da sala para ir buscar mais vinho ... mas quando regressou... bem nem sei quanto esteve a ver ... perdi-me nos braços do Rodrigo... nos beijos ardentes cheios de loucura... as mãos dele por baixo da minha blusa... as caricias... estava completamente absorvida até ouvir um pequeno gemido... o que nos fez parar ... levantei o olhar e ali estava o ele ... e devo confessar que senti o desejo dele no olhar ...
No momento em que o meu olhar se cruzou com o do Rodrigo foi como se obtivesse-mos a autorização do meu desejo... levantei-me segui na sua direção bebi um pouco de vinho e dei-lhe a beber da minha boca, um convite que foi aceite ... “um junta-te a nós” ... sem dar conta o Rodrigo já se encontrava junto de nós ... pegou na garrafa e bebeu um golo ... depois beijou-me deixando que aquele liquido escorre-se pelas nossas bocas ... permitindo que gotas de vinho deslizassem pelos lábios, queixo, pescoço.
Depois a sua língua percorreu o mesmo caminho, lambendo cada pedaço de pele.
Enquanto eu e o Rodrigo já nos envolvíamos num abraço quente, num beijo alucinado, línguas entrelaçadas e mão que buscavam descobrir peles - pele um do outro - e fomos despindo-nos, esquecendo tudo a não ser a procura da satisfação daquele desejo.
Comecei a sentir afagos nos meus cabelos que descobri não serem das mãos do Rodrigo, mas sim do Luís, e beijos que desciam pelas minhas costas.
As mãos do Luís agarraram-me os seios, ofertando-os à boca, lábios, língua e dentes do Rodrigo, enquanto podia sentir o seu sexo duro ... cheio de tesão ... encostado as minhas costas ... uma das mãos do Rodrigo encontrava-se entre as minhas pernas, acariciando-me o sexo, enquanto as minhas se perdiam entre a virilidade soberba-mente erguida ... dos dois ...
Depois ... depois ... entrei num oceano de torpor ... torpor de desejo, volúpia e luxúria, do qual apenas me recordo da boca do Luís na minha, depois a do Rodrigo, e as nossas bocas que se tocavam, entrelaçando línguas, já não sabendo qual era a de cada um; depois o Rodrigo dentro de mim, enquanto eu sentada sobre ele, movia o corpo na procura do orgasmo; o Luís que me beijava os seios enquanto o Rodrigo entrava por trás de mim, agarrando-me as ancas e puxando-me contra ele; eu beijando... lambendo... o Luís... gozo louco... 
E finalmente os orgasmos, deles, meu, nosso, os gemidos a três, a loucura daquele mar de orgasmos nossos, alucinados, de outra dimensão... o primeiro de muitos...


[escrito e publicado em Julho de 2012]
... por vezes sinto saudades daquele meu cantinho ...

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

***


Com o calor dos meus lábios percorro o teu corpo com paixão
Enquanto os meus dedos indecentes guiados por mãos profanas, encontraram as curvas do teu corpo e assim te faço explodir


Sinto a urgência



Sinto a urgência do teu desejo.
Sinto a urgência do teu corpo.
Sinto a urgência do teu prazer.
***sinto a tua boca quente na minha pele***
***sinto o teu corpo contra o meu num abraço voraz e carregado de desejo*** 
***sinto-te em mim***
***e assim caímos num intenso e profundo orgasmo***

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Tango

Tango é dança da carne, do desejo, dos corpos entrelaçados. É um diálogo novo, a sedução feita movimento, o ir e vir, encontro de dois mundos. É um baile exibicionista e esteticamente belo, e ronda sem temores o universo do lúdico. O casal de baile roça seus sapatos entre sensuais carícias enquanto o atônito espectador ocasional, e eterno voyeur, se fascina e deslumbra com o ardor do tácito romance entre os dançarinos. Intenso. Dramático. Sensual. Assim é o Tango. Nascido nos bairros mais pobres da Argentina, o Tango é hoje uma das danças mais populares, desejadas e aplaudidas em pistas de todo o mundo. Seu ritmo energético, movimentos rápidos e concisos, posturas sensuais e perfeitas, são simplesmente magnetizantes.


(Tela de Willem Haenraets)

... Tango uma verdadeira sedução ... 
... a que me entrego de corpo e alma ...


Astor Piazzolla - Live at The Montreal Jazz Festival (COMPLETO)


*** Noites ***

as noites são agitadas
já faz tempo ... muito tempo
que me arrasto nesta insónia
e assim me perco nesta longa demora
e não consigo apagar da memória
esta figura invisível de TI


(se é que ainda existes em MIM)

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

*** Desperta em MIM ***


"Toca em mim a insistência do teu corpo. Toco frequentemente o som da tua voz."

José Maria de Aguiar Carreiro

*** E quando este desejo desperta ***
*** Meu corpo o teu quer explorar ***
*** Entre toques, olhares e suspiros ***
*** E ao teu fogo o meu quero juntar ***
*** Até o dia despertar  ***