segunda-feira, 9 de março de 2015

Apetece-me #42

Apetece-me largar tudo ir até onde estiveres para te despir num gesto único e descontrolado, porque é descontrolada a minha vontade de te ter pele na pele e de me fundir contigo.
Apetece-me ouvir o gemido húmido e incontido do corpo que desliza no desassossego constante que nos anima.
Apetece-me dar-te voz na minha voz num mesmo movimento instintivo.
Apetecem-me todos os beijos que nunca esgotamos e fazê-los durar até adormecer embrulhados numa febre contínua.
Apeteces-me aqui e agora e em todos os minutos que demoram, porque me apeteces sempre e em toda a parte mesmo que te tenha completamente em mim.


Porque o desejo é permanente e absoluto.
Apetece(s)-me

2 comentários: