domingo, 13 de abril de 2014

Surpresa I


Cheguei a casa exausta, sem vontade de nada … só queria atirar me pra a cama e dormir … definitivamente estou num daqueles dias  … vou mesmo ficar em casa … ao contrário do que é habitual, numa sexta à noite …

(toca o telefone) … hummmmmmm … quem será não conheço o número … mas reconheço a voz …
“… abre a porta estou aqui … “

… abri a porta sem pronunciar uma única palavra … não demorou muito para que  entrasses pela porta … não podia estar mais feliz … afinal prolongas-te a tua estadia pela capital para estares comigo …
Assim que entrou sorriu e puxou-me para ele; beijou-me, 1º na testa, depois no nariz, depois nos lábios… seguiu a linha do meu perfil, continuou pelo queixo, pescoço, peito…
Foi um beijo doce, para ajudar a relaxar!
Abracei-o, aconcheguei-me a ele, e “abandonei-me”!
Devagarinho, sempre a beijar-me e a acariciar-me docemente, puxou a minha saia para cima e senti os seus dedos a puxarem as minhas cuequinhas para baixo!
Fechei os olhos e limitei-me a sentir!
Depois de me ter tocado, com muito carinho, senti-o ajoelhar-se entre as minhas pernas e a sua respiração cada vez mais próxima!



Não me surpreendi quando a sua língua me tocou, cheia de suavidade, a transparecer um desejo já difícil de controlar!
Senti-o beijar o meu sexo, chupar-me, lamber-me toda!

Senti a respiração dele cada vez mais acelerada, o ritmo dos beijos a aumentar de intensidade e, ao mesmo tempo, toda a tensão acumulada durante o dia a abandonar-me!
Não demorei muito a vir-me para ele, na sua boca e língua!
Foi um prazer fantástico e tive a impressão que todas as minhas baterias se recarregaram naqueles instantes!
Ele sentou-se ao meu lado e quando olhei, vi o vulto que sobressaía … hummmmm … não me dei sequer ao trabalho de tirar a roupa que ainda tinha vestida, e foi a minha vez de lhe dar prazer!
… acariciava com uma mão, chupava-o com a minha boca, desejosa de lhe retribuir o imenso prazer que tinha sentido … Ele estava muito duro, já a “pingar”, quase de seguida! Continuei a dar-lhe beijinhos, muito leves e meigos, até sentir que o orgasmo dele tinha chegado ao fim … 

 
 (E A NOITE CONTINUA)

6 comentários:

  1. Hmmm......tambem fazia o mesmo, tambem adiava a estadia na capital..... ;-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...hummm...
      Fazias o mesmo???

      Bacio
      Peccato

      Eliminar
    2. Ui....depois de uma descrição destas, podes crer que sim!

      Eliminar
    3. hummmm ... então espera pelos próximos capítulos ... ainda não acabou

      Bacio
      Peccato

      Eliminar
    4. Ainda vai ficar melhor?
      Tenho mesmo de fazer uma visita à capital...... ;-)

      Bacio

      Eliminar