sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

** Madrid **

Esta será a ultima noite em Madrid e como é habitual jantar em casa de uma amiga, marcamos para as 21h e não queria atrasar-me!
Tomei um duche rápido e sequei o cabelo a correr, sem grandes cuidados ou pormenores (adoro quando fico com aquele ar selvagem tão meu).
Vesti uma roupa bem sexy e fui!
A minha amiga tinha alguns convidados já em casa quando lá cheguei!
Reparei logo nele!
Alto, com um sorriso bonito, moreno, ar atrevido!
Pensei que estivesse acompanhado, mas enganei-me!
Estava sozinho e com vontade de curtir!
Jantámos no maior flirt! Ficámos sentados frente a frente e parecia que estávamos prestes a "pegar fogo"!
Por mim, depois de tanto tempo sem o prazer da carne, estava capaz de o comer mesmo ali!...
Mas controlei-me e segui o jogo dele... um sorriso aqui, um leve toque ali, um piscar de olho "inocente" sem ninguém perceber, enfim!...
Por volta da 1:30 fomos para o bar da moda, que estava já ao rubro de animação!
A música inundava os nossos corpos e o álcool que já tínhamos bebido ajudava ainda mais a descontrair e relaxar!
Depressa deixamos de dançar um para o outro para dançarmos um com o outro!
Os ritmos ajudavam e encorajavam os corpos a se envolverem sem pudor, as mãos tocam cada ponto malicioso com uma descontracção natural, sem rasto de timidez!
Sem percebermos bem, já estávamos longe dos nossos amigos e a dança era apenas e só um pretexto para nos provocarmos mutuamente!
A temperatura subia vertiginosamente e eu segredei-lhe apenas ao ouvido "Não tens calor? Queres ir apanhar ar lá fora?"
Ele sorriu e saímos juntos …
Sentamos num banco, na rua, entrelaçados e aos beijos!
Ele tinha uma língua quente, atrevida e irrequieta!


Cada beijo nos enchia mais e mais de tesão, um desejo impossível de controlar!
Fomos para o carro dele (estava estacionado não muito longe dali) e nem hesitamos!
Ele desapertou as calças e o seu sexo, duro e puro, saltou pronto para se entrar em mim! Eu estava completamente molhada e desejando ser possuída por aquele quase desconhecido, que me beijava de uma maneira tão estranha e boa!
A minha cuequinha fio dental roxa fê-lo sorrir e tirou-a com pressa; os dedos dele encontraram no meu sexo completamente pronto para o receber.
Deitados no banco de trás, abri as pernas e entrelacei-as na sua cintura; o sexo dele entrou em mim, fundo como eu gosto, cheio de vigor!
Com as pernas entrelaçadas nele, foi fácil "encaixar" um no outro com o ritmo certo!
Ele não demorou a vir-se pra mim! Senti cada entrada com prazer, cada pulsar de tesão e por fim o orgasmo a atingi-lo! Bastou-me olhar pra ele pra perceber que tinha gostado, mas ... eu ainda não me tinha vindo!... E não estava disposta a sair dali enquanto isso não acontecesse! 
Por isso, pequei na mão dele e disse-lhe o que queria e como queria!
Mostrei-lhe o caminho, o que devia fazer e entreguei-me!
Fechei os olhos e senti apenas … também não demorou muito e vim-me com um prazer imenso!
Acho que gemi, gritei, enfim!...
Vim-me como já há algum tempo não acontecia!...
Quando a temperatura dos corpos começou a voltar ao normal e ficámos com frio, apenas ajeitámos a roupa e o cabelo e voltamos para o bar onde estavam os outros!

Penso que ninguém deu pela nossa falta!...

Sem comentários:

Enviar um comentário