segunda-feira, 1 de julho de 2013

Um acordar ...

Quando me deitei ainda não tinhas chegado e sabia que o mais provável era que chegasses ao romper do dia ou nem virias ... adormeci completamente nua debaixo do edredão na expectativa de te ter ao meu lado quando acordasse ...
Por volta das 5 e pouco da manhã completamente adormecida, acordei com a tua língua dentro do meu sexo ... não abri os olhos ... deixei-me ficar entre o sonho e a realidade ...


Lambias-me lentamente ... com movimentos suaves ... lentos ... ternos ... abri completamente as pernas ... podia sentir a tua língua quente hábil que me percorria ... enquanto as tuas mãos se perdiam nos meus seios ... brincando com os meus mamilos ... já rijos ... toda eu me contorcia involuntariamente ... estava completamente enlouquecida ... húmida ... todos os poros do meu corpo transbordavam de desejo ... de prazer ... senti-a o sexo teu duro ... rijo ... contra as minhas coxas ... ansioso por entrar em mim ... bem fundo em mim ...


Pedi-te para entrares em mim ... como se mundo fosse acabar ... como se não houvesse amanhã ...
O meu sexo palpitava de tesão, completamente húmida ... ansiado por te sentir ... mas continuas-te só com a língua ... em movimentos ora firmes ora suaves ... chupando ... lambendo ... mordiscando ... até me vir para ti num orgasmo louco ... o meu corpo arqueado ... entre gemidos e gritos  com todo o prazer que me inundava ... sem quase me deixares respirar ... penetrar-te me ... senti-te bem fundo em mim ... completamente preenchida por ti ... sentia um prazer indescritível ... de tal forma que rapidamente me vim novamente ... quase ao mesmo tempo que tu ... estamos completamente exaustos, suados ... mas numa dimensão completamente "à parte" ... deixas-te me cair na cama ...  podia contemplar a tua imagem ainda louco de tesão ... não resisti a "engoli-lo" ... chupei ... lambi ... retribuindo todo o prazer que tinha sentido antes ... não tardas-te a vir-te para mim ... senti o teu néctar doce, quente ... o teu prazer foi tão intenso que trespassou para mim ... como se tivesse sido eu novamente ...
Foi fantástico ... sublime ...
Entretanto estava praticamente na hora de eu me levantar, tinha algumas coisas combinadas para essa manhã ... então fomos para o duche ... tomámos um bom banho morno ... roçando os nossos corpos ainda cheios de prazer e luxuria ... tomámos o pequeno-almoço ... e voltas-te para a cama ... antes de sair deite um beijo ... não sei se sentiste já tinha adormecido ... sai na esperança que quando regressa-se ainda estarias a dormir ... queria acordar-te de uma forma especial ... tal como me acordas-te a mim ...

[REAL OU NÃO ISSO SÓ EU SEI]

4 comentários:

  1. Reale o no, sublime!
    Eccitati con passione ... mi fai sognare ... orgasmo dolce.
    Bacio per te
    Cum to me

    ResponderEliminar