domingo, 19 de maio de 2013

Momentos



Nunca tamanha aurora demorara a passar ou fora tão árdua …
A minha alma sufoca por completo a medida que o tempo passa…
O coração entope o canal por onde o meu ar paira…. demoras, tardas em chegar…
Em repouso, fecho os olhos e aí estas, terno, em êxtase silencioso, o teu corpo chama por mim… e eu não hesito…. as tuas mãos encarregam-se de me procurar, como se de mim exigissem algo…. beijo-te incessante, como se um amanhã chegasse moribundo, a minha língua procura saborear-te de todas as formas e feitios… é inevitável, eu diria inconcebível até… imaginar não te poder ter em meus braços… mas todo um final justifica-se… dou por mim a descobrir-me em locais desconhecidos onde a saudade exala todo um odor que reflecte esse desejo de te ver…
Gosto de ti como sou
Gosto de ti por quem sou…
Gosto de ti porque…                          

Sem comentários:

Enviar um comentário