terça-feira, 28 de maio de 2013

Intensa


Se tivesse de me definir em uma única palavra e se fosse possível que uma única me pudesse descrever seria esta palavra a marca da minha vida, onde minha alma estaria expressa, uma vida vivida – de corpo e alma – intensamente, entre sonhos, choros e risadas.
Marcas tão minhas cravadas entre devaneios levados pelo tempo, Intensa, é assim que sou, é assim que me traduzo.
Intenso é o meu desejo, o meu beijo, o meu abraço apertado, o meu olhar.
Intensa é a minha forma de amar, de me entregar, de me envolver.
Intenso é o meu modo de me apaixonar, com loucura, na total entrega de corpo e alma, entrego me por inteiro sem me importar se me vou magoar nas armadilhas feitas.
Intensa ao me entregar a um grande sentimento, a um envolvimento cósmico, orgânico, tântrico, seja qual for o resultado final.
Intensa ao me entregar aos meus desejos, anseios e devaneios
Intensa na dor e no sofrimento por um amor que terminou doente.
Entrego-me sem medo, vou firme e forte, resoluta e determinada.
Posso sofrer e sofro quando preciso, lamento, recolho os meus sentimentos e junto-os, aos meus sonhos jogados ao chão envolvo-os no carinho.
Entrego-me a dor, a solidão, a angústia, afundo num abismo, entro em luto, fico em off com meu interior e não espero por compaixão e nem ilusão, não procuro consolo, não fujo do que é o real.

Amo intensamente, sofro intensamente sorrio e choro intensamente.

Sem comentários:

Enviar um comentário