sábado, 9 de março de 2013

"Toca-te"


Ele despiu-me com o olhar e disse apenas:

toca-te
quero ver-te a dar-te prazer
mostra-me como fazes sozinha
Confesso que me senti atrevida, por isso sentei-me de frente para ele, abri as pernas, puxei a camisola para cima e com um dedo empurrei a cuequinha para o lado…


…Comecei a tocar-me, primeiro timidamente, quase só a fazer pequenas carícias em mim mesma …
Depois, entusiasmei-me: o olhar quase enfeitiçado dele encorajou-me a esquecer que ele estava ali, mesmo à minha frente, a observar o meu prazer!
Fechei os olhos, inclinei-me um pouco para trás, e dei-me prazer a mim mesma: toquei onde sei que estremeço, mexi onde sei que perco a cabeça e a razão e quando introduzi os dedos dentro de mim, foi a loucura ... primeiro um e depois outro num vai e vem louco ... procurei aquele ponto dentro de mim que faz vir quase em segundos ... senti-me fora de mim ... senti o orgasmo cada vez mais perto, os gemidos ecoavam pela sala e quando o orgasmos chegou o meu corpo estremeceu por completo.
Depois do corpo descomprimir do prazer sentido, acolhes-te me nos teus braços e beijaste me, num longo, quente e molhado beijo de língua!

4 comentários:

  1. O toque, o beijo, o cheiro, conhecer a pessoa e saber do que ela é capaz... :)

    ResponderEliminar
  2. Ter o outro como um voyeur voluntário, prazer a dobrar... :)

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prazer partilhado num momento desejado

      Bacio per TE
      Peccato

      Eliminar