segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

"Apeteces-me..."

"Apeteces-me..."....
Essa pequena frase como suspensa no ar deixa-me sempre... com umas ideias ...
Imagino instantaneamente todo o cenário...pequenos flashes da pele, dos lábios, do corpo...
É transcendente...é sempre uma experiência ... hummm ... fantástica. 
Consigo imaginar a língua a percorrer os meus lábios, tentando eu capturá-la para melhor saborear...mas agrada-me...agrada-me senti-la fugir de mim e perder por cantos e recantos sem eu nunca saber o seu rumo..
"Nunca"...excepto quando começa a sua descida deliciosa....

Consigo imaginar e visualizar o olhar..profundo e intenso, que me penetra...
Sinto-me nua para além do corpo já despido, sinto-me despida de vergonha e  preconceitos, de qualquer escudo que me proteja a alma...
Dispo-me sim, para me entregar de corpo e alma, deixar o desejo apoderar-se de mim e essas mãos que me percorrem.

Quero percorrer também, descobrir mais uma vez cada canto e recanto do corpo que se envolve no meu, que se entrelaça com o meu, que comunica com o meu ao balancear e contorcer-se...

É transcendente...é mais do que palavras poderão alguma vez descrever...
Um momento em que os corpos tomam o lugar das palavras para exprimir desejo, prazer, entrega...
Um momento em que o calor aumenta, em que se ferve por um toque, uma carícia, um aperto...pronunciam-se palavras, transformadas aos poucos em gemidos...uns calmos e sussurrados..outros gritados...tudo arrepia, tudo excita...quer-se sentir todo o corpo ao mesmo tempo...os lábios, mas também os seios, as coxas, o sexo...uma boca, duas mãos não parecem suficientes para chegar a toda a pele que se deseja...que se quer saborear...


É transcendente...

"Apeteces-me..."....
Sim, apeteces-me ... esse corpo que se une ao meu e o completa ... esses lábios que satisfazem a minha sede ... essas mão que percorrem em suaves carícias ...
Apeteces-me ... apeteces-me ... agora ...

4 comentários: