terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Sou...

Sou ... menina doce e mulher fatal ...
Com aquele jeito tímido e normal, entrego-me suavemente ao que sinto, liberto-me, doo-me e não minto, não omito o que sinto ...


Sou de entregas (sem limite) ... Sou de beijos (molhados) ... Sou de partilha (exagerada) 
Sou de rendas (preta) ... Sou de amor (intenso) ... Sou de viver (em pleno) 
Sou de gargalhadas (sonoras) ... Sou de toques (suaves) ... Sou de sonhos (sempre)
Sou de sexo (meigo) ... Sou de sorrisos (verdadeiros) ... Sou de luta (sem fim)
Sou de paixões (intensas) ... Sou de implorar (por mais) ... Sou de exigir (demasiado)
Sou de corpos (nus) ... Sou de cheiros (de pele) ... Sou de flores (rosas)
Sou de sabores (agri-doces) ... Sou de vaidade (sensual) ... Sou de saltos (altos)
Sou de sussurros (roucos) ... Sou de vontades (imediatas) ... Sou de despires (lentos)
Sou de olhares (que falam) ... Sou de encaixes (perfeitos) ... Sou de camas (desfeitas)
[Inspirado nas palavras d'(Ela)]

4 comentários: