segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

E a noite pareceu interminável!

O regresso a casa foi lento e penoso, sentia uma necessidade dolorosa de um banho relaxante e quente, isto fez com que subisse freneticamente as escadas até ao meu pequeno mundo. Entrei e fui despojando o meu corpo dos sapatos e roupa que o sufocavam a caminho do banho.
A água escoria pelo meu corpo, sentia-me completamente inebriada naquela tipidez boa, excitante ... lembrei-me de TI. Tínhamos combinado encontrar nos ao final da tarde mas avisas-te que te seria impossível ... nem queria penar com o que estarias tu ocupado ...
Estava nervosa, aborrecida, excitada, com fome dos teus lábios, dos teus braços, das tuas mãos, do teu corpo... O meu corpo murmurava por ti, comecei a acariciar-me ... gemia o teu nome ... Fechei os olhos e imaginei-te ali comigo... A respiração tornou-se mais ofegante, uma mão no sexo, outra acariciando os seios, o pescoço, a boca... a água deslizando... Abri os olhos e fiquei insatisfeita... Precisava de ti...
Pareceu-me ouvir o telemóvel. Agarrei a toalha e corri para a cozinha, onde deixei o telemóvel, deixando um rasto de água... Só podias ser tu! Tinhas de ser tu! E eras...
"Apeteces-me ... 5 minutos e estou ai"
Nem acabei de tomar banho! Sequei-me passei um pouco de hidratante no corpo e peguei naquela lingerie de que tanto gosta (aquela que me realça o peito). Um pouco de perfume, uma velas para criar aquele ambiente tão meu ... que te encanta ...

Quando chegaste, abri-te a porta em lingerie, descalça, com os cabelos ainda molhados... e beijaste-me avidamente. Encostaste-me à parede e possuíste-me ali mesmo, no corredor. Podia ver, toda a tesão que sentias no teu olhar, na tua expressão, na tua boca, nos teus movimentos rápidos e intensos... Podia ver também toda a minha excitação e alegria reflectida no espelho por trás de ti...
Enrosquei-me em ti, as minhas pernas rodeando-te e puxando-te para mim. A necessidade de te sentir dentro de mim; o teu sexo duro e firme, pulsando dentro de mim; os teus movimentos de vai e vem; as minhas costas contra a parede fria; os meus gemidos aumentando de intensidade; os teus gemidos juntando-se aos meus... Viemo-nos juntos, em uníssono...
Fomos para o sofá. Ofereci-te uma bebida e voltei a enroscar-me em ti, tanta era a minha fome de ti! Comecei a provocar-te, tocando-te como tu adoras... coloquei-me naquela posição que sei que te deixa louco...
E a noite pareceu interminável!

Sem comentários:

Enviar um comentário