domingo, 25 de novembro de 2012

Despida de pudores


Despida de pudores, visto-me de fantasias 
Faço do teu corpo o meu refúgio, a minha pura alegria
Necessito sentir-te em mim ... dentro, fora, por cima, de lado, de qualquer jeito
Quero escalar teus cumes, banhar-me em teu suor, afogar-me na saliva de teus beijos, sentir teu gosto, saciar meus desejo. Quero-te meu HOMEM
Vem ... Toma-me, suga-me, lambuza o meu corpo como nossas seivas, sussurra-me no meu ouvido, arrepia-me, faz-me gemer de prazer, faz-me MULHER ... amada, saciada, despudorada .............................

Sem comentários:

Enviar um comentário