quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Queria ....................


Queria escrever um poema que falasse da saudade
de um rosto que eu nunca vi, 
de mãos que nunca segurei, 
de braços que nunca abracei, 
de uma poesia que não compartilhei, 
de um corpo que nunca toquei...
Queria falar do êxtase de sentimentos incomuns que transcendem vidas comuns... 
Queria dividir sonhos, sensações, ternuras e doçuras de juras que nunca fiz, 
em poemas que escrevi e nunca enviei...
Queria escrever...queria poetar, queria trazer, pertinho de mim, em meio às letras, concordâncias, coesões e coerências,
Tua alma digitalizada...formatada...fantasiada...em nada! 
Queria frases cruzando caminhos fora do tom, destoando rimas...em diferentes poemas de uma mesma sintonia, como acordes de diferentes melodias, compostas num mesmo som!






[Existem coisas que não se explicam simplesmente sentem-se]




2 comentários:

  1. Respostas
    1. A saudade não se explica sente-se apenas ...
      Sinto saudades de algo que nunca tive ...
      Sinto sem explicação aparente ...
      Beijinhos doces

      Eliminar