domingo, 19 de agosto de 2012

Fazer amor ...



Fazer amor requer arte inconsciente
Fazer amor transcende o feio e o bonito
Fazer amor requer a alma despida
Fazer amor é ignorar todos os conceitos
E se entregar como quem se doa a si mesmo
Fazer amor é uma divindade
Fazer amor é enlouquecer a anatomia
Não importa a forma
O que importa é não importar com coisa nenhuma
Fazer amor é fazer do corpo
Um banquete de sonhos
Fazer amor é tornar a realidade em irreal …

Sem comentários:

Enviar um comentário